Taxa metabólica basal e suas equações de predição

Olá tudo bem?

Você sabe o que é Taxa Metabólica Basal (TMB)?

 

A TMB pode ser conceituada como a quantidade de energia gasta para a manutenção das funções vitais do organismo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, ela passou a ser verificada para contribuir em processos de emagrecimento, pois, é o principal componente do Gasto Energético Total (GET), podendo representar de 50% (nos indivíduos muito ativos fisicamente) a 70% (nos mais sedentários).

Uma das formas para se calcular a taxa metabólica basal é por método de calorimetria indireta (CI). Entretanto, por ser um método pouco acessível devido apresentar altos custos e pouca disponibilidade de equipamentos, uma boa alternativa passou a ser utilizar equações de predição da TMB. Existem diversas equações que são usadas por médicos, nutricionistas e profissionais da saúde no geral para calcular as calorias gastas em repouso.

Mitos e Verdades sobre o Metabolismo Energético

Mas você não acha que isso realmente não traria nenhum problema no valor encontrado?

 

Um grande problema destas equações de predição são que a maioria delas superestimam os valores da taxa metabólica basal. Além de que a maioria dessas equações é antiga e muitas vezes não pode ser aplicada à população atual em vista do aumento exponencial da inatividade física e da obesidade, aumento da diversidade na composição corporal e, consequentemente, afetando o gasto de energia.

Diversos pesquisadores testaram a fidedignidade desta equação e constataram que realmente, mesmo sendo, em alguns casos, equações específicas para determinada população, os valores são superestimados em comparação com a CI.

Cursos nas áreas de Educação Física e Nutrição, acesse o site clicando aqui

Um estudo publicado em 2015 pelo Dr. André Lopes mostrou que a equação de Mifflin é a equação que menos superestima o valor da TMB, mas mesmo assim mostrando um erro de 16% quando comparado com a CI em sujeitos obesos, referente ao resultado da equação.

Desta forma, em obesos grau 1 brasileiros, a melhor alternativa para quem não tem acesso ao método de calorimetria indireta e irá utilizar alguma equação, é utilizar a de Mifflin segundo o estudo realizado pelo Dr. André Lopes.

O que achou deste texto?

Você já utilizava esta equação? Espero que sim!

Referências:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1980-00372015000100073

http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/731

https://academic.oup.com/ajcn/article-abstract/51/2/241/469510