Afinal, exercício em alta intensidade é bom ou ruim?

Olá tudo bem?

O HIIT é caracterizado por períodos em esforços de alta intensidade (VO2máx 80-95%) alternados com descanso passivo ou ativo, seu tempo total de treino é relativamente curto variando entre 5min, podendo chegar até 20min.

O treinamento intervalado de alta intensidade despontou como a modalidade que resolveria todos os problemas estéticos, demonstrando benefícios fisiomorfológicos interessantes. Diversos estudos associam os exercícios de alta intensidade à melhor sensibilização da insulina, perda de tecido adiposo, hipertrofia muscular, incremento no condicionamento, tratamento de problemas articulares e até mesmo reabilitação cardíaca.

Curso no site Isulbra

Sabemos que a alta intensidade gasta mais calorias que exercícios de baixa intensidade quando são feitos em período de tempo similar. Isso acontece porque a distância percorrida acaba sendo maior após o HIIT. Ao compararmos a equivalência calórica proporcionalmente ao tempo de treino, os resultados serão semelhantes, sem diferenças significativas, podendo até ser nas atividades oxidativas.

Em um estudo, foi avaliado uma sessão de 8km em velocidades rápida e lenta para calcular o gasto calórico. Se a alta intensidade for algo superior, os resultados desse estudo devem mostrar essa superioridade.

As sessões foram prescritas da seguinte maneira:

(A) Rápida (alta intensidade)  95% do segundo limiar ventilatório.

(B) Lenta (baixa intensidade)  75% do segundo limiar ventilatório.

O gasto energético durante e após a atividade foi mensurado para calcular o EPOC. Ao padronizarem as análises pela distância total do treino (8km), o grupo A realmente demonstrou maior gasto calórico que o B.

Ou seja, se você acredita que a pouca diferença calórica apresentada nos estudos explica o emagrecimento, pode usar essa referência para sua justificativa. Mas por outro lado, o valor de 50 calorias, é baixo para a explicação do emagrecimento.

Leia mais sobre oxidação de gordura

Principalmente, sabendo que, para reduzir ~ 1kg de gordura, precisamos gastar aproximadamente 7700 kcal.

Pois bem, os próprios autores, fizeram um cálculo e mostraram que a diferença entre os dois momentos, A e B, é de meras 22kcal.

E ao final do texto complementaram dizendo que a alta intensidade consome mais calorias, para uma mesma distância, mas isso responde apenas uma pergunta, que é referente a quem gasta mais, mas segunda pergunta que devemos fazer para dar validade da primeira resposta é, quanto?

Você sabe quanto que foi a diferença no EPOC ao compararem alta e baixa intensidade?

Apenas 10 kcal! Houve diferença significativa sim, não negamos isso. Agora pare e pense sobre o que realmente importa nesse exemplo.

Queimar 10 kcal a mais em um treino intenso justificaria seu uso em sujeitos sedentários e/ou obesos?

Será que não existem alternativas?

Então sempre faça os cálculos necessários e veja se realmente aquele método vale a pena!