Atividade física e exercício físico não são sinônimos!

Algumas pessoas acreditam que tecnologia e rotas metabólicas são os pontos mais relevantes na hora de falar sobre exercício físico. Claro que saber sobre isso faz a diferença, mas não é o mais importante não. A visão geral sempre me parece mais lógica para o sucesso profissional.

Infelizmente, por causa desse tipo de postura, uma das coisas que mais tenho visto ultimamente são erros básicos. Sim, bem básicos! Mas erros são erros…

Quer exemplo de um erro muito comum? Ver gente falando sobre atividade física e exercício físico como sinônimos. É, amigo, se você não sabe a diferença entre os dois reveja sua real competência como profissional de educação física (se o sujeito se considerar educador físico é ainda mais preocupante, significa que não sabe muito mais coisas).

Vamos lá: atividade física e exercício físico são condições de movimentação corporal diferentes do ponto de vista conceitual e prático. Ou seja, coisas diferentes com objetivos diferentes – inclusive em relação aos resultados no corpo.

Faça meu curso online sobre Fisiologia Humana!

Atividade física é definida como qualquer movimento corporal produzido pela contração dos músculos esqueléticos e que resulte em aumento substancial das necessidades calóricas sobre o gasto energético de repouso (ACSM, 2014).

Levar o cachorro para passear, caminhar até o ponto de ônibus e fazer tarefas domésticas são consideradas atividades físicas. Mas como têm baixo impacto e acontecem num período curto de tempo, não são suficientes para tornar uma pessoa fisicamente ativa e proporcionar benefícios ao corpo. Para combater o sedentarismo, por exemplo, é preciso uma atividade sistemática e é aí que entra o segundo conceito: exercício físico.

Exercício é um tipo de atividade física, mas que tem a característica de ser planejado, estruturado e realizado de forma repetitiva com objetivo de manter ou aumentar a capacidade física (aptidão física) (ACSM, 2014).

Aptidão física é o conjunto de valências físicas de um indivíduo que permite que ele tenha uma ou mais habilidades de realizar atividades físicas. Pode-se dividir a aptidão física em as que são relacionadas a saúde e as relacionadas ao desempenho esportivo (ACSM, 2014).

Leia também 10 dicas simples para se exercitar de maneira segura

O que isso quer dizer? Que exercício tem as mesmas características da atividade física, com o grande diferencial que é usado para condicionamento físico e/ou bem estar. Por isso, ele desenvolve valências físicas, melhora a capacidade respiratória e cardiovascular, fortalece a musculatura e previne doenças.

O exercício precisa contar com uma periodização bem planejada e deve ser supervisionado por um profissional de educação física, porque somente ele tem a capacitação necessária para orientar sobre cargas e alterações.

Pode parecer um tanto quanto óbvio todas essas definições, mas, acredite, muitos colegas de profissão ou de área (nutrição, medicina, fisioterapia e outros) ainda fazem confusão. Isso pode mudar fortemente a interpretação de artigos e até resultados sobre os benefícios do exercício físico, ou seria da atividade física? Risos…

Att. Dr. Andre Lopes – PhD em Ciências do Movimento Humano