Nozes são aliadas da saúde cardíaca

Ceia de fim de ano nos faz lembrar de muitas coisas e se você pensou nas frutas oleaginosas acertou o assunto do texto de hoje. Castanhas, nozes, avelãs, amêndoas são importantes fontes de nutrientes e trazem muitos benefícios para a nossa saúde. Esses alimentos têm em torno de 60% de gordura insaturada, a chamada “gordura boa”, que atua como antioxidante e reduz o colesterol.

Leia também Saiba por que a castanha portuguesa faz tão bem à saúde

Entre as frutas oleaginosas, as nozes têm ganhado cada vez mais destaque por causa dos estudos a seu respeito. Uma das maiores e mais recentes pesquisas descobriu que comer várias pequenas porções de nozes por semana pode diminuir significativamente o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Os pesquisadores da Harvard TH Clan School of Public Health analisaram 76.364 mulheres do Nurses Health Study (1980 a 2012), 92.946 mulheres do Nurses Health Study II (1991 a 2013) e 41.526 homens do Health Professionals Follow-Up Study (1986 a 2012) que estavam livres de câncer, doenças cardíacas e acidentes cerebrais na linha de base. O consumo de nozes foi avaliado por meio de questionários (atualizados a cada quatro anos) de frequência alimentar.

Foram documentados 14.136 casos de doenças cardiovasculares, incluindo 8.390 casos de doença cardíaca coronária e 5.910 casos de acidente vascular cerebral. Os resultados mostraram que aqueles que comiam nozes (28g) cinco ou mais vezes por semana tinham um risco 14% menor de doença cardiovascular e 20% menor de doença cardíaca coronária do que aqueles que nunca ou quase nunca comiam.

Os amendoins, embora sejam do grupo das leguminosas, também foram incluídos nesses resultados, porque têm nutrientes semelhantes aos dos frutos secos. Segundo o estudo, “tanto as nozes quanto os amendoins estão ligados a um menor risco de doença. Nenhum benefício cardíaco foi associado a ingestão de manteiga de amendoim – o que pode ser porque as pessoas tendem a emparelhar manteiga de amendoim com alimentos não saudáveis ou porque a manteiga de amendoim é frequentemente mistura com sal e corantes, possivelmente cancelando os benefícios positivos para a saúde dos amendoins”.

Leia também Estilo de vida saudável pode reduzir risco genético de ataque cardíaco

Dito isso, fica então a dica…

Inclua esses alimentos na sua alimentação para reduzir o risco de doenças crônicas e seguir no caminho certo de uma vida mais saudável.

Conheça meu curso online sobre Bioquímica de lipídios e dieta protéica

Att. Dr. Andre Lopes – PhD em Ciências do Movimento Humano